O Major Vitor Almeida Abranches nasceu em Lisboa, em setembro de 1971. Ingressou no Curso de Técnico de Manutenção de Material Eletrotécnico na Força Aérea em 1990, como Oficial Miliciano, tendo acabado o curso em 1991.

Colocado na Direção de Eletrotecnia em abril de 1991, em Alfragide, onde desempenhou funções na 1ª Repartição. Entre 1991 e 1995 foi adjunto Gestor de Sistemas Aviónicos para algumas frotas de aeronaves da Força Aérea.

Em março de 1995 foi colocado na Base Aérea nº1 (BA1), em Sintra, na Esquadra de Manutenção Base.

Até novembro desse ano desempenhou funções na EMMET, altura em que ingressou na Academia da Força Aérea para o Quadro Permanente (1995-1998), na especialidade de Técnico de Operações de Comunicações e Criptografia.

Colocado no Depósito Geral de Material da Força Aérea, em fevereiro de 1999. Assumiu a Chefia do Centro de Comunicações até maio de 2003, sendo também o Oficial de Segurança Documental, Custódio Cripto e Oficial de Segurança de Voo da Unidade.

Chefiou ainda a Secção de Controlo OTAN e em fevereiro de 2000 assumiu também a chefia do Gabinete de Prevenção de Acidentes.

Frequentou o Curso Básico de Comando em outubro de 2002, no Instituto de Altos Estudos da Força Aérea, regressando à Unidade até maio de 2003, altura em que foi colocado no Comando Operacional da Força Aérea, na Repartição de Comunicações e Sistemas de Informação, onde assumiu a chefia da Área de Segurança das Comunicações.

Em setembro de 2004, foi colocado no Grupo de Apoio do Estado-Maior da Força Aérea, onde assumiu a chefia do Centro de Comunicações e a Secção de Controlo OTAN até outubro de 2008.

Durante quase 3 anos assumiu também a chefia do Gabinete de Segurança Militar.

Frequentou o Curso de Promoção a Oficial Superior no Instituto de Estudos Superiores Militares (IESM), em outubro de 2008 em Pedrouços, findo o qual foi colocado no Comando Operacional dos Açores (COA), na Repartição de Operações do Estado-Maior.

O Major Vitor Abranches chefia atualmente o Sub-Registo da Força Aérea, desde julho de 2011, no Complexo de Alfragide.