O Major-General Piloto-Aviador Henrique Ferreira Lopes, nasceu em 13 de janeiro de 1961 em Moçambique, tendo ingressado na Força Aérea em 29 de setembro de 1980.

É licenciado em Ciências Militares Aeronáuticas pela Academia da Força Aérea. Efetuou o Tirocínio do Curso de Pilotagem Aeronáutica na Base Aérea Nº1 (BA1) em Sintra, na Esquadra 102, onde foi brevetado em 11 de dezembro de 1985. Frequentou no início do ano seguinte o Curso de Multi-motores na Base Aérea Nº3 (BA3) em Tancos, na ESQ. 111, após o qual permaneceu nesta Unidade na Esquadra 502 até agosto de 1989, exercendo as funções de Piloto e de adjunto do Oficial de Operações. No C-212 Aviocar iniciou os destacamentos aéreos do Porto Santo e da República de São Tomé e Príncipe.

Transferido para a Base Aérea Nº6 (BA6) no Montijo, serviu na Esquadra 601 (ESQ. de Patrulhamento Marítimo) como Piloto e Oficial de Segurança de Voo.

No ano letivo de 1993/94 frequentou o Curso Geral de Guerra Aérea, após o qual foi colocado no Comando Operacional da Força Aérea, onde desempenhou funções como Major na Repartição de Operações, Exercícios e Avaliação durante quatro anos.

De regresso à BA6 exerceu o cargo de Diretor do Centro de Treino de Sobrevivência da Força Aérea (CTSFA) durante dois anos. De volta à Esquadra 601, assumiu as funções de Comandante da Esquadra entre 1999 e 2001, tendo após isso e até 2005, ainda nesta Base, desempenhado novamente as funções de Diretor do CTSFA, Chefe de Gabinete da Prevenção de Acidentes, Comandante do Grupo Operacional e 2º Comandante.

Em 2005, durante um mês, no âmbito da NATO, comandou um destacamento C-130 luso-belga no Afeganistão em apoio à International Security Assistance Force (ISAF). Em setembro do mesmo ano, foi nomeado para desempenhar um cargo no Supreme Headquarters Allied Power in Europe (SHAPE) – Comando estratégico NATO, onde exerceu funções na área do J7 para as Operações do Comando Aliado (Allied Command for Operations – ACO).

Promovido ao posto de Coronel em maio de 2007, regressou a Portugal um ano mais tarde, onde assumiu a chefia da Repartição de Organização Operacional da Divisão de Operações do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA) durante um ano.

Entre outubro de 2009 e 2011 exerceu as funções de Comandante do Centro de Formação Militar e Técnica da Força Aérea (CFMTFA).

Logo após ter frequentado o Curso de Promoção a Oficial General, desempenhou as funções de Chefe do Gabinete de Prevenção de Acidentes da Inspeção-Geral da Força Aérea (IGFA) durante três anos.

Promovido ao posto de Brigadeiro-General em julho de 2015, assumiu as funções de Diretor de Instrução da Força Aérea (DINST).

Em 22 de dezembro de 2016 foi promovido ao posto de Major-General, exercendo atualmente as funções de Inspetor-Geral da Força Aérea (IGFA).

Ao longo da sua carreira, como piloto, acumulou cerca de 4000 horas de voo e foi distinguido com vários louvores e condecorações como a Medalha de Mérito Aeronáutico de 1ª Classe, a Medalha de Mérito Militar de 1ª Classe, a Medalha de Prata de Comportamento Exemplar e Medalhas NATO.

O Major-General Henrique Lopes é casado e tem uma filha.