Inauguração do Painel de Azulejos do Centenário da Aeronáutica Militar

Foi inaugurado, no dia 2 de julho, o Painel de Azulejos comemorativo do Centenário da Aeronáutica Militar, na Base Aérea N.º 1, Granja do Marquês, em Sintra.

Na cerimónia, presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Joaquim Borrego, foi descerrada uma placa alusiva ao momento.

O painel, composto por 1.120 peças quadradas, retrata da esquerda para a direita, as aeronaves que caracterizam os primeiros cem anos da Aeronáutica Militar iniciada na Granja do Marquês.

Tudo começa em 1920 com a representação da aeronave Caudron G3. Representativo da terceira década encontra-se o Tiger Moth, que serviu a Base Aérea N.º 1 quase 20 anos. A década de 40 é representada por duas aeronaves, o Miles Master II e o Avro Anson, o primeiro dedicado à instrução avançada de pilotagem e o segundo para a formação de navegadores e radiotelegrafistas.

O início da década de 50 trouxe à Aeronáutica Militar a aeronave que ainda hoje sobrevoa os céus de Sintra e é responsável pela instrução básica e elementar, o DHC-1 Chipmunk, que celebra 70 anos ao serviço de Portugal. No centro do painel encontramos duas aeronaves que entraram ao serviço nos anos 70, o T-37C e o C212 – Aviocar. Imediatamente à direita temos o Cessna FTB que operou na Granja do Marquês desde 1990 até 2007 e o TB-30 Epsilon que atualmente está a operar na Base Aérea N.º 11, em Beja.

VEJA AS FOTOGRAFIAS