Força Aérea resgata jovem desaparecida no Algarve

A Força Aérea resgatou com vida a jovem desaparecida no mar do Algarve desde ontem, 15 de abril, depois de um navio mercante a ter encontrado em alto-mar.

Ao final da tarde deste domingo, 16 de abril, um navio mercante que circulava junto à costa algarvia avistou a jovem e recuperou-a da água. Imediatamente acionaram os meios de socorro, tendo sido ativado um helicóptero EH-101 Merlin da Força Aérea para o local, por forma a resgatar a jovem e assim encaminha-la para uma unidade hospitalar.

A jovem foi recuperada em segurança pelo Recuperador-Salvador da Esquadra 751 — "Pumas" a 37 quilómetros da costa algarvia e a 56 quilómetros de Faro, estando o estado do mar com ondas de um metro e vento de 19km/h. Por se encontrar em hipotermia foi-lhe providenciada uma manta térmica e de aquecimento ainda na embarcação, por forma a evitar o frio da subida até ao helicóptero.

Já dentro da aeronave, o enfermeiro aeronáutico militar a bordo monitorizou os sinais vitais e prestou os primeiros cuidados de saúde. 

A jovem de 17 anos esteve desaparecida durante 20 horas, sobrevivendo à noite e ao calor do dia de domingo, depois de ter sido arrastada pelo mar enquanto praticava a modalidade de Stand Up Paddle, na Praia do Coelho em Vila Real de Santo António.

Desde então foram empenhados diversos meios, incluindo dois meios aéreos da Força Aérea — um avião C-295M da Esquadra 502 e um helicóptero EH-101 Merlin da Esquadra 751, ambos da Base Aérea N.º 6, no Montijo, — para a missão de Busca e Salvamento.

A missão de resgate teve início pelas 17H30 e contou com três horas de voo. 

A operação foi ativada pelo Centro Coordenador de Busca e Salvamento Aéreo de Lisboa e coordenada pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, da Marinha. 

Esta é a segunda jovem a ser resgatada pela Força Aérea durante o fim de semana. Recorde-se que ontem um helicóptero EH-101 Merlin resgatou com vida uma jovem de 16 anos desaparecida durante uma prova de caiaque, em Angra do Heroísmo, Açores.

A Força Aérea tem atribuída uma área de busca e salvamento no mar de 5.816.562 km², o equivalente a mais de metade do território europeu, representando a segunda maior área de responsabilidade do Atlântico Norte.

A voar, protegemos.

VEJA O VÍDEO