Arquivo Histórico da Força Aérea

Brasão

Escudo - De azul, três papiros de ouro reunidos num só caule, entre dois gansos de prata, adossados.
Divisa - Num listel de branco, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas, de negro: ««DE QUEM FICAM AS MEMÓRIAS SOBERANAS»».
Coronel Aeronáutico - É de ouro, constituído por um aro liso com virolas nos bordos superior e inferior, encimado por oito pontas, das quais cinco aparentes. As pontas centrais e as laterais são encimadas por duas asas de águia estendidas. As pontas intermédias são encimadas por cruzes de Cristo.

 

Simbologia

Os Papiros - plantas usadas pelos antigos egípcios como um dos primeiros suportes da escrita, representam a vasta documentação à guarda do Arquivo.
Os Gansos - símbolos da defesa e da vigilância, aludem à preservação e à segurança física dos documentos.
A Divisa - ««DE QUEM FICAM AS MEMÓRIAS SOBERANAS»», foi retirado dos lusíadas VI-83, é a alusão a todos quantos com a sua abnegação têm construído a Força Aérea, em cujo Arquivo Histórico se guardam os testemunhos escritos que constituirão as referências das gerações vindouras.
Coronel Aeronáutico - é sinal distintivo privativo da Força Aérea que com ele caracteriza todas as suas Unidades e Órgãos.
O Ouro - significa a firmeza e a sabedoria.
O Azul - significa o zelo e a perseverança
A Prata - significa a eloquência e verdade.

Brasão de Armas do Chefe

Escudo - de azul, três papiros de ouro reunidos num só caule, entre dois gansos de prata, adossados.
Divisa -num listel de branco, sotoposto ao escudo, em letras de estilo elzevir, maiúsculas, de negro: ««DE QUEM FICAM AS MEMÓRIAS SOBERANAS»».
Elmo - de prata, tauxiado de ouro, forrado de vermelho e colocado a três quartos para a dextra.
Correias - de vermelho, afiveladas e perfiladas de ouro.
Paquife e Virol - de azul e ouro.
Timbre - um ganso do escudo, segurando no bico um papiro de ouro.

 

Simbologia:

Os Papiros - plantas usadas pelos antigos egípcios como um dos primeiros suportes da escrita, representam a vasta documentação à guarda do Arquivo.
Os Gansos - símbolos da defesa e da vigilância, aludem à preservação e à segurança física dos documentos.
A Divisa - ««DE QUEM FICAM AS MEMÓRIAS SOBERANAS»», foi retirado dos lusíadas VI-83, é a alusão a todos quantos com a sua abnegação têm construído a Força Aérea, em cujo Arquivo Histórico se guardam os testemunhos escritos que constituirão as referências das gerações vindouras.
O Ouro - significa a firmeza e a sabedoria.
A Prata - significa a eloquência e verdade.
O Azul - significa o zelo e a perseverança.